Oito pessoas foram presas portando armas, pássaros e carne de animais silvestres abatidos.

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizaram a Operação Prohibitus nesta segunda-feira (2) para desmantelar uma associação criminosa voltada para a caça de animais silvestres em reservas ambientais no interior do Rio. Segundo a PF, dezenas de cães de caça foram apreendidos e oito pessoas foram presas portando armas, pássaros e carne de animais silvestres abatidos. Ainda de acordo com a PF, os caçadores atuavam na Reserva Biológica de Poço das Antas, localizada nos municípios de Silva Jardim e Casimiro de Abreu, na Reserva Biológica União e na Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio São João/Mico-Leão-Dourado, que engloba Casimiro de Abreu, Silva Jardim e Rio Bonito. Além das prisões, são cumpridos mandados de busca e apreensão em Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Macaé, Rio Bonito e Silva Jardim.

A PF informou que a investigação foi iniciada há quatro meses e comprovou a intensa atividade de caça que o grupo exerce, com o abate de dezenas de animais silvestres por semana para consumo próprio e para comercialização. Os envolvidos poderão responder por crime ambiental, posse de arma de fogo de uso permitido e crime ambiental. A ação contou com o apoio do Batalhão de Operações com Cães (BAC) e do 32º Batalhão de Polícia Militar de Macaé. Veja outras notícias da região no G1 Região dos Lagos.