Governo adotou novas medidas de isolamento na semana passada, após surto em abatedouro.

Áustria pede testes para turistas alemães.

Equipes da Cruz Vermelha Alemã visita casa onde moram funcionários do frigorífico Töennies em Rheda-Wiedenbrueck, na Alemanha, em 22 de junho David Inderlied / DPA via AP A Alemanha anunciou nesta segunda-feira (29) o fim do confinamento no cantão de Warendorf, no oeste do país.

O governo adotou as medidas de restrição de circulação no dia 23 de junho, depois do aparecimento de vários casos da Covid-19 ligados a um foco descoberto em um abatedouro.  O dirigente da Renânia do Norte-Vestfália, Armin Laschet, confirmou durante uma coletiva de imprensa que as medidas não serão prorrogadas e acabam nesta terça-feira (30). O confinamento regional afetou 280.000 pessoas.

Por outro lado, a região vizinha, Gütersloh, onde vivem 360.000 pessoas, ficará confinada até o dia 7 de julho por "precaução." Laschet, que pode suceder Angela Merkel e disputa a presidência de seu partido, a CDU (União Cristã-Democrata), assegurou que a contaminação na região estava sob controle. Covid-19: Portugal e Alemanha voltam com medidas restritivas O novo confinamento foi adotado para tentar controlar a propagação do vírus, que contaminou mais de 1.550 pessoas.

A maioria delas trabalhava no abatedouro da empresa Tonnies, o maior da Europa.

A Alemanha, que adotou uma política massiva de testes para detectar focos do coronavírus, foi um dos primeiros países europeus a relaxar o confinamento, no início de maio.  Áustria exigiu teste negativo de turistas alemães Pessoas andando pelas ruas da Áustria: formas de relaxamento da quarentena são temas de debate mundial Leonhard Foeger / Reuters Segundo Armin Laschet, poucas pessoas que não trabalhavam no abatedouro foram infectadas em Gütersloh e nenhuma em Warendorf, o que confirma a hipótese de que a disseminação do coronavírus ocorre principalmente em locais fechados com muitas pessoas próximas. O confinamento parcial das regiões preocupou a Áustria, onde muitos alemães passam as férias.

O país anunciou que obrigaria os habitantes de Gütersloh a apresentar um teste negativo para a Covid-19 para entrar no território.

Até agora, o vírus atingiu 193.761 pessoas na Alemanha e provocou a morte 8.961, segundo o instituto Robert Koch.

Pelo menos 262 novas contaminações foram registradas nas últimas 24 horas. Initial plugin text