Prefeitos dizem que vão manter medidas restritivas para impedir o avanço do coronavírus.

Governador Wilson Witzel pede para que as pessoas permaneçam em casa e diz que presidente contraria a OMS.

O pronunciamento do presidente da república Jair Bolsonaro, na noite desta terça-feira (24), em rede nacional de televisão, gerou reações no Rio de Janeiro depois que ele criticou as medidas restritivas adotadas pelos governos estaduais e municípios brasileiros.

Ele contrariou a orientação para que as pessoas fiquem em casa, conforme recomenda especialistas no Brasil e em todo o mundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o próprio Ministério da Saúde.

Bolsonaro ainda culpou os meios de comunicação por espalharem, segundo ele, uma sensação de "pavor".

E disse que, se contrair o vírus, não pegará mais do que uma "gripezinha". Consultado, o Ministério da Saúde informou que não vai se posicionar sobre o pronunciamento do presidente.

Pelo interior do Rio, mesmo com a economia impactada, prefeitos decidiram publicar decretos para evitar a aglomeração, seguindo as orientações dadas pela OMS e pelo Ministério da Saúde.

Arraial do Cabo e de Cabo Frio, cidades turísticas da Região dos Lagos do Rio, por exemplo, tiveram, inclusive, o acesso às praias interditado.

Logo após a fala do presidente, Renatinho Vianna, prefeito de Arraial do Cabo, afirmou que as medidas serão mantidas e defendeu a autonomia municipal. "Em respeito à vida, o Prefeito Renatinho Vianna manterá, respaldado pela autonomia do Município, outorgada em nossa Constituição, todas as medidas até aqui adotadas como forma de prevenção ao surto do coronavírus.

É preciso que cada munícipe siga junto do município e continue a colaborar respeitando as medidas adotadas, evitando circular nas ruas e, principalmente, sendo solidário e humano como é da nossa essência cabista.

Por amor e respeito, principalmente aos nossos idosos, que carregam a nossa história, seguiremos firmes nessa batalha.

Tenho certeza que, juntos, podemos e vamos enfrentar essa pandemia com o menor impacto humano possível", disse o prefeito de Arraial do Cabo, Renatinho Vianna. O prefeito de Cabo Frio Dr.

Adriano reforçou o apelo para que as pessoas fiquem em casa. "Não é hora de fazer política, é hora de proteger e cuidar dos nossos semelhantes e de quem amamos.

A responsabilidade de cada um de nós é lutar contra o Coronavírus e preservar vidas.

#FiqueEmCasa". O governador do Rio Wilson Witzel também usou as redes sociais para declarar a permanência das ações contra o coronavírus no estado do Rio, que contabiliza 305 infectados e seis mortes pela doença até esta terça-feira (24). "A manifestação em cadeia de rádio e televisão do presidente da república contraria as determinações da Organização Mundial da Saúde.

Nós continuaremos firmes, seguindo as orientações médicas e preservando vidas.

Eu peço a você, por favor, fique em casa!", disse o governador em suas redes sociais.

Initial plugin text Initial plugin text